Karl Marx: 202 anos

Neste dia 05 de maio de 2020 comemoramos os 202 anos de nascimento do grande pensador Karl Marx. Em homenagem ao filósofo alemão que inaugurou uma tradição de pensamento sem precedentes e que serviu como instrumental teórico e político para a transformação da sociedade, indicamos aqui um importante escrito de Friedrich Engels sobre o seu grande camarada Marx.

O texto foi publicado no Volume 55, número 2 da Revista Novos Rumos em 2018 e trata-se de um escrito de junho de 1877, publicado no Almanaque Volkskalender, Brunswick. As notas dessa edição são de Paulo Douglas Barsotti e Rosa Maria Vieira, originalmente publicadas na Revista Nova Escrita Ensaio, “Marx Hoje”, Edição Especial, n.11-12, São Paulo: Ensaio, 1983 (a propósito dos 100 anos de morte de Karl Marx – 1818-1883).

KARL MARX – Por Friedrich Engels

Karl Marx, o homem que deu pela primeira vez uma base científica ao socialismo, e, portanto, a todo o movimento operário de nossos dias, nasceu em Tréveris, em 1818. Começou estudar direito em Bonn e em Berlim, mas logo se entregou exclusivamente ao estudo da história e da filosofia e se preparava para concorrer, em 1842, a uma cátedra de filosofia quando o movimento político ocorrido após a morte de Frederico Guilherme III orientou a sua vida para outro caminho. Os caudilhos da burguesia liberal renana,os Camphausen, Hansemann etc., haviam fundado em Colônia, com sua cooperação, a Gazeta Renana; e no outono de 1842 Marx, cuja crítica dos debates da Dieta provincial renana tinha produzido enorme sensação, foi colocado à frente do periódico. A Gazeta Renana foi publicada naturalmente, sob censura, que entretanto era impotente diante dela. O jornal deixava para o fim quase sempre os artigos que lhe interessava publicar: começava-se entregando ao censor coisassem importância para que as vetasse, até que ou cedia por si mesmo ou se via obrigado a ceder sob a ameaça de que o jornal não sairia no dia seguinte. Com dez periódicos com a mesma valentia da Gazeta Renana e cujos editores houvessem gasto algumas centenas mais de táleres em composição, teria sido impossível a censura na Alemanha já em 1843. Mas os proprietários dos jornais alemães eram filisteus mesquinhos e covardes, e a Gazeta Renana lutava sozinha. Consumia um censor após outro até que, por fim, foi submetida à dupla censura, devendo passar, depois da primeira, por nova e definitiva revisão do Regierungspräsident. Mas isto tampouco bastava. E no início de 1843, o governo declarou que não era mais possível suportar este jornal e, sem mais explicações, proibiu-o a partir dessa data.

Você pode acessar o texto completo AQUI.

começava-se entregando ao censor coisassem importânciapara que as vetasse, até que ou cedia por si mesmo ou se via obrigado a ceder sob a ameaça de que o jornal nãosairiano dia seguinte. Com dez periódicos com a mesma valentiada GazetaRenanaecujos editores houvessem gasto algumas centenas mais de táleres em composição, teria sidoimpossívela censura na Alemanha já em 1843. Mas os proprietáriosdos jornais alemães eram filisteusmesquinhos e covardes, e a GazetaRenanalutava sozinha. Consumia um censor após outro até que, por fim, foi submetida à dupla censura, devendopassar, depois da primeira, por nova e definitiva revisãodo Regierungspräsident.5Mas isto tampoucobastava. E no iníciode 1843, o governo declarou que não era mais possívelsuportareste jornal e, sem mais explicações, proibiu-o apartir dessa data.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s